Site feito para fãs do seriado conversarem e jogarem RPG.
 
InícioInício  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 Praça da Cidade

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1 ... 11 ... 17, 18, 19
AutorMensagem
Caroline Forbes
Vampiro
Vampiro
avatar

Mensagens : 2274
Data de inscrição : 06/04/2011
Idade : 22
Localização : De frente pro PC

Ficha do personagem
Nivel: Médio

MensagemAssunto: Praça da Cidade   Qui Abr 07, 2011 2:46 pm

Relembrando a primeira mensagem :

Um lugar onde acontecem alguns dos festivais da cidade, podemos sempre encontrar com alguém conhecido, algumas lojas e um simples mercadinho onde todos compram as suas coisas de ultima hora, toda a cidade conhece o lugar.



some kind of happiness
Vampira. Controladora. Preferencia para Híbridos.


Última edição por Caroline Forbes em Qua Jun 29, 2011 1:51 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://thevampirediariesrpg.forumeiros.com

AutorMensagem
Michael Sullyvan
Hibrido
Hibrido
avatar

Mensagens : 437
Data de inscrição : 19/07/2012
Idade : 26
Localização : Anywere

MensagemAssunto: Re: Praça da Cidade   Seg Out 29, 2012 10:49 pm

This is my Job!


Estava ficando entediante estar ali, será que aquele antigo truque realmente poderia levar a morte de alguém? Que fosse, não teria problema algum deixa-la ali como moribunda, mas Mikhail a queria viva, olhou para a bruxa que ainda estava desacordada e voltou a olhar para o ambiente, estava vazio e chato.
Estava pensando mesmo em deixa-la ali se não fosse por um tom bem áspero a sair do nada:
– Não está cansado de bancar o capacho?Michael sem pressa virou a cabeça para a outra e cruzou os braços..
- Finalmente bruxa adormecida, estava ficando muito entediante aqui...~ Uma breve pausa e ele se virou ficando agora encarando Eva ~- Eu? Nunca banquei capacho de ninguém, apenas sou chamado para fazer trabalhos que me dão retornos, mas agora com você...É diferente, eu enho gosto de fazer isso, não sei porque...
A ironia novamente estava presente. Michael sabia que ela poderia novamente dar seus ataques de louca e querer ser a justiceira em busca de vingança, mas continuou calmo, era como se ela não pudesse mais fazer nada contra ele, já estava tudo em pratos limpos, agora que ela sabia quem havia matado seu pai e por falar nisso...
O híbrido se levantou e ficava de frente a Eva enquanto ela ainda dava suas alfinetadas básicas.

– Sempre jogando o lixo fora.
- Olha...~ Pausou novamente ~ - Eu acho que o lixo não está comigo...Você na verdade é uma pedra preciosa dentre todos os outros que estão com Mikhail, aliás o pior dele é seu namoradinho, por falar nisso, você merecia coisa melhor, um humano ? Puffff...
Descruzava os braços e mergulhava as mãos no bolso da calça jeans, caminhava em torno do banco onde ela estava e parava atrás dela e colocava as duas mãos nos ombros da bruxa dando um início de massagem, enquanto fazia os movimentos circulares ele olhava para as estrelas e voltava a soltar seu veneno.
- Jéssica! Aquela ali está com o destino traçado, logo logo vai morrer..William, é esse o nome dele não é? Então, ele vai ser o segundo...Ou o primeiro ? Bem, não sei, só sei que também vai deixar esse mundo para se juntar ao sogrinho...Ah!
Ele parava com a massagem e saltava pelo banco caindo sentado ao lado dela.
- Deixa eu te contar, seu pai foi o melhor rival que tive, me deu alguns trabalhos a mais, porém foi melhor que você, ele conseguiu quase me fazer tremer de medo, quando estava quase chegando lá...
Em um movimento de mãos ele levantou as duas e fazia um movimento de como estivesse quebrando algo em duas partes.
Creck! O pescoço dele estalou de forma tão alta que parecia um tronco bem antigo sendo quebrado.
Aproveitou aquele momento para falar com ela sobre o pai, ela tinha o direito de saber, era filha dele, era filha de John um dos escritores de um raro grimório.
- Seu sangue tem o gosto do dele, antes de me tornar um híbrido eu era apenas um lobo, mesmo assim, pude comer a carne macia dele e ainda roer os ossos, um por um...
Como ele podia ser tão ruim ao ponto de contar aquilo para ela? Na verdade ele era muito pior, contou os mínimos detalhes revelando como ele era por dentro, o quanto era saboroso sentir aqueles pedaços bem triturados descer pelo pescoço e cair em seu estômago.
Após dizer tudo que havia passado com o pai da outra se levantou e a encarou.

- Se não tivesse sido mesquinha naquela baile, eu teria te poupado, apenas queria uma ajuda e mesmo assim você exitou em nega-la, pois bem, esse foi o preço de ter negado meu pedido, agora está livre, só não vou deixar você fazer nada contra mim, se eu reparar um olhar se quer seu, terei de tirar satisfações com Mikhail, pois eu irei te matar assim como fiz com seu pai.
Estava certo de fazer aquilo, Michael era um psicopata nato, não foi atoa que ele foi contratado por um dos piores vampiros daquela época.


TAG: Eva | THEME: Nobody | NOTES:Uma história de ninar. |

TAG: HERE | WORDS: HERE | NOTES | ORANGE CARAMEL ! @ ATF
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Praça da Cidade   Sex Nov 02, 2012 2:20 am




Playing with death



Era madrugada em Mystic Falls e boa parte da cidade já dormia. Alguns jovens ainda aventuravam-se pelas ruas, vestindo fantasias e aproveitando as últimas horas do Halloween. Eu me sentia como uma sonâmbula, presa entre o acordar e o adormecer, enquanto encara um pesadelo. Mas, para mim pouco importava, já que nenhum dos dois me parecia bom. Segui pelas ruas, caminhando em direção ao hotel, sem dar a mínima pelo fato de eu estar suja de sangue, afinal era Dia das Bruxas, certo? Eu ainda tinha o gosto do sangue de minhas vítimas na boca, e às vezes tremia, sentindo-me inquieta. Na verdade, não queria voltar para o hotel, mas precisava ou acabaria matando mais alguém. Então, forcei meus pés e pernas a seguirem o rumo certo, mas para onde quer que eu fosse, ainda enxergava o rosto de Mikhail em cada infeliz que passava por mim. A minha vontade era de matar todos deles. Dobrei uma esquina, já avistando a praça, sinal de que estava perto do hotel, mas algo desviou a minha atenção, fazendo-me parar e fechar os olhos, enquanto captava alguma coisa no ar. A presença e o cheiro que senti, eram totalmente diferentes de tudo o que eu havia sentido durante a noite. Havia um híbrido por perto. Eu nunca tinha esbarrado em um deles, mas depois de fazer tantas pesquisas para os meus livros, acabei descobrindo sobre a existência dessa nova raça. Os híbridos eram uma mistura perigosa de vampiros com lobisomens, e segundo as pouquíssimas informações que eu havia encontrado, eles eram do tipo que se deve manter distância. E eu até poderia ter ficado longe, caso não tivesse sentido uma segunda presença naquele lugar. Era mais fraca e tinha uma energia diferente. - Bruxa... - Murmurei ao sentir o cheiro distinto mesclando-se com o odor de sangue. Aquilo me fez lembrar de Jessica. Eu tinha que ver quem era a bruxa, mesmo sabendo que não era a filha de Hunter.

Atravessei a rua, concentrada nos cheiros e presenças ao mesmo tempo em que procurava pela dupla que havia despertado o meu interesse. - Não vá, Camille! Tem um híbrido lá! - Era a voz do bruxo, invadindo minha mente outra vez. - Ah! Você voltou, é? E justo quando não preciso de ajuda. Devia ter voltado para me ajudar quando Mikhail levou a sua filha. - Eu ainda não tinha acalmado a minha raiva, e a presença de Hunter, mesmo que fosse apenas uma voz em minha cabeça, deixava-me furiosa. - Seja quem for o tal híbrido, tem uma bruxa com ele e eu quero saber quem ela é. - Eu já estava na praça, mas ainda não podia ver quem eu estava procurando, apenas sentia. Além disso, quanto mais me aproximava, mais meus sentidos ficavam alertas, captando uma certa hostilidade no ar. - Escute, Camille. A bruxa que está com o híbrido é amiga de Jessica, e o híbrido que está com ela trabalha para o vampiro que criou você. - Parei no lugar, franzindo a testa, sentindo meu corpo todo ficar tenso. Ouvir aquilo foi mais do que suficiente. Era óbvio que eu precisava fazer alguma coisa, então acelerei meus passos, já não ouvindo mais o que Hunter dizia até que visualizei duas silhuetas em um banco. Uma delas era um rapaz e estava de costas para mim. A garota estava sentada no banco, mas eu não podia ver seu rosto, já que a parede em forma de híbrido atrapalhava a minha visão. Eu sabia que era arriscado, mas se ele realmente estivesse ajudando o Mikhail, talvez soubesse onde meu criador e Jessica estavam. Então, se eu tivesse sorte, poderia arrancar isso dele. - Não faça nenhuma estupidez, vampira. Vai acabar morrendo! - Vibrava a voz do bruxo, mas eu sempre fui teimosa, e mesmo sabendo que podia estar caminhando em direção à morte, eu não estava com medo, pelo contrário me sentia mais do que determinada.

- Se ainda quiser que eu ajude a sua filha, é melhor calar a boca, Hunter. - Avancei pela praça e respirei fundo, acelerando a velocidade até dar um impulso que me fez saltar com agilidade, esticando uma perna no ar, enquanto acertava as costas do híbrido com um golpe forte, fazendo-o voar por cima do banco até cair em um canteiro. Ele bateu a cabeça com força em uma árvore e o cheiro de sangue que veio dele, invadiu minhas narinas, fazendo com que me transformasse. Saltei para dentro do canteiro, sabendo que o híbrido era mais forte e que iria se recuperar logo, então eu tinha que aproveitar enquanto ele estivesse tonto. - Olá! Creio que não nos conhecemos. - Eu disse, dando socos no rosto dele até agarrá-lo pelo pescoço, jogando o sujeito contra um banco da praça, que por sinal, já estava deserta aquela hora da madrugada. Pude ouvir as costas dele chocando-se contra a estrutura metálica do banco. Ele caiu no chão, enquanto eu já me aproximava, chutando-lhe as costelas. - Sou Camille, cria de Mikhail. – Chutei o corpo do híbrido com mais força e ele rolou pelo chão, ficando de bruços. – E você vai me dizer onde ele e a Jessica estão, ou juro que encontro um jeito de te matar. - Afundei o pé em sua nuca, forçando cada vez mais o salto de minha bota, quase perfurando aquela região delicada e não permitindo que o sujeito levantasse a cabeça. Pelo canto de meu olho direito, eu podia ver a garota sentada em um dos bancos. Tive vontade de lhe dizer para que fugisse, mas ela parecia muito mal, porém eu não podia me preocupar com a bruxa, ainda não. Eu tinha um assunto para tratar com o serviçal do Mik e era nele que iria concentrar toda a minha atenção.














Tags: Mikhail, Jessica, Eva e Michael Costume: Here Car Soundtrack: A Perfect Circle - The Outsider

Thanks THE FOX! DO OOPS! e Flying Away from TDN pelo template!




Voltar ao Topo Ir em baixo
Eva Bulkövsky

avatar

Mensagens : 895
Data de inscrição : 06/06/2012
Idade : 24
Localização : Glasgow

MensagemAssunto: Re: Praça da Cidade   Dom Nov 04, 2012 3:52 pm



I’ll seek you out, flay you alive

One more word and you won’t survive. And I’m not scared of your stolen power. I see right through you any hour.



O plano era se por de pé, mas quando tentou fixar a palma das mãos no chão, os ossos tremeram, como se fossem feitos de um material fraco e gelatinoso. Os músculos pareciam ter dissolvido e todo o esforço da bruxa foi em vão. Voltou a cair na pedra fria que cobria a praça. Tentou outra vez, erguendo a cabeça e arrastando-se até agarrar uma estrutura metálica que se projetava do chão para cima, levantou os olhos, fitando o banco de madeira e ferro, esforçando-se para sentar-se. Pelo menos ali não corria o risco de voltar à inconsciência. Mas não era o suficiente, seu rosto continuava assustadoramente pálido e o sangue ainda manchava os cachos cor de âmbar de seu cabelo, ainda não conseguia se levantar e até mesmo erguer a cabeça parecia lhe custar um esforço desnecessário. Deixou-se tombar, desmontando-se no banco, completamente esparramada como uma boneca de pano. Sentiu os dedos grossos de Michael em seus ombros, quase massageando os músculos tensos. A bruxa ouvia sua voz, mas não conseguia captar as palavras.

Sua mente rodava, sua visão estava turva. Desceu os olhos para as próprias mãos, esfregando uma na outra. As pontas dos dedos estavam geladas, como as extremidades de um cadáver, e não importava o que fizesse, não pareciam capazes de esquentar jamais. Piscou mais algumas vezes, a escuridão ameaçava cobrir seus olhos outra vez. Teria sacudido a cabeça, mas isso só parecia piorar as coisas. Porque tão fraca? Nunca se sentira tão viva quanto no momento em que fez o sangue de Michael ferver. Nada nunca tinha feito seu coração bater tão eufórico quanto ver o assassino de seu pai contorcendo-se de dor, nem mesmo o garoto. Sim, o garoto. Qual era mesmo seu nome? Tentava se lembrar, com todas as forças, mas parecia ter sido apagado de sua mente. - Will. – sussurrou para si mesma, ao ouvir Michael mencionar o nome. Levantou os olhos para encarar o hibrido, que agora abandonara a massagem para ficar à sua frente, não conseguia filtrar suas palavras, mas sabia que estava falando sobre ele. Sobre John. – Creck. O pescoço dele estalou de forma tão alta... – as palavras ecoaram em sua cabeça, misturadas ao som do vento e seus próprios pensamentos – Seu sangue... Roer os ossos... Comer a carne... – as palavras vinham picotadas, mas de alguma forma faziam sentido. Eva explodiu em uma gargalhada, a própria voz soava abafada em seus ouvidos. – Nunca te tomei como canibal Michael... – murmurou, voltando a tombar a cabeça para trás, contraindo-se com a gargalhada desprovida de humor. Parou de repente, encarando o céu, nuvens estranhas se acumulavam ali, cobrindo as estrelas, arrancando um sorriso de Eva. – Sera que o lobo se esqueceu da razão...? – indagou, com a voz baixa, contando as estrelas no céu. Talvez estivesse finalmente louca, louca de dor, louca de raiva, qual era a diferença? Já não estava ouvindo o discurso de Michael quando sentiu uma terceira presença.

O sorriso desapareceu e a bruxa apertou as beiradas do banco com tanta força que os nós de seus punhos tornaram-se mais brancos do que ossos, o cheiro de morte era tão forte quanto o de sangue e Eva sabia que ele vinha ali, sentia a mesma vibração naquela energia. Aquele vampiro maldito que lhe deu a vida e partiu, levando todo o resto consigo. Cada golfada de ar que tomava era um presente dele, e o gosto amargo de viver também. – Mikhail... – sussurrou, erguendo o rosto bem a tempo de ver Michael voar pelos ares, atingido nas costas por uma ruiva com fantasia de Poison Ivy. A vampira não prestava atenção na bruxa, mas Eva se obrigou a endireitar a coluna, tentando enxergar por trás do véu negro que insistia em cobrir sua visão turva. – Sou Camille, cria de Mikhail... – ouviu a ruiva dizer, mesmo que as palavras se embolassem ao chegar em sua direção. Mikhail é cheio de surpresas, mas Eva não saberia dizer se aquela era uma surpresa boa ou ruim. Tentou se por de pé mais uma vez e voltou a cair, de volta à estaca zero, no chão de pedra. Tossiu varias vezes, fraca como estava, e viu o sangue rubro manchar seus lábios, derramado no chão. Estava morrendo aos poucos.

Rolou no chão, tentando encontrar uma forma de se afastar da inconsciência, que mais do que nunca arrastava-se no escuro para agarrá-la, tentando puxá-la para a morte. Abriu os olhos, fitando o céu nublado outra vez, sentindo o vento cobrir seu rosto. Conhecia aquele cheiro, tão familiar a acolhedor, por um segundo quase conseguiu escapar da insensibilidade, vislumbrando todos aqueles rostos, da ruiva e do loiro, incapaz de recordar seus nomes quando a primeira gota pingou em seu rosto. O hibrido e vampira estavam ocupados demais, arrancando sangue um do outro em um canto da praça, para perceber quando a boneca de pano apoiou as mãos no chão e ergueu o tronco, firmando-se por tempo o suficiente para se levantar. A chuva derramou-se sobre a praça, engrossando cada vez mais, lavando o sangue da ferida no pescoço de Eva, de seus cabelos, de sua fantasia... Sentia-se viva outra vez, livre das garras da escuridão que cobriam seus olhos, permitiu-se sentir a chuva por algum tempo antes de voltar seus olhos para aquela briga tão tremendamente única. A força voltara para a bruxa, mas o calor parecia perdido para sempre, enquanto encarava o hibrido, calculando quanto tempo seria necessário para quebrar cada osso daquele corpo odiado. gwaed, torri popeth o gwmpas Crack. Ouviu-se um estalo e Michael, que preparava-se para atacar a garganta da ruiva, foi ao chão, com as duas pernas quebradas em uma terrível fratura exposta. O sangue, aquele liquido rubro que o mantinha vivo, estava tão conectado a Eva quanto aquela chuva que escorria dos céus e a bruxa fazia com que ele pressionasse os ossos com tanta força, que estes cediam como palitos. Eva não sabia de onde vinham aquelas palavras, ou que tipo de magia era aquela, só sabia que sentia-se viva, muito viva, tão viva que queria mais. Outro estalo e o braço de Michael se torceu em um ângulo estranho – O que dizia, Michael... – disse a bruxa, aproximando-se com passos calmos – Como um tronco antigo se quebrando? – sorriu, esquecendo-se completamente de todo o resto. Não pensava na garota vestida de Chucky, na loira Krueger, em Jack Esqueleto, em Poison Ivy, ou em ninguém. Só naquela mistura de sangue e água tão magnífica que tingia o chão.



tagged: Camille. Michael. Mikhail. William. Jessica. Hanna. soundtrack: Pain – Three days grace vestindo: Sally


Voltar ao Topo Ir em baixo
Michael Sullyvan
Hibrido
Hibrido
avatar

Mensagens : 437
Data de inscrição : 19/07/2012
Idade : 26
Localização : Anywere

MensagemAssunto: Re: Praça da Cidade   Seg Nov 05, 2012 7:17 pm











My Name is Death,

and I came to get you+



P O S T :ONE|

T A G :Eva and Camille|

L Y C R I S:Linkin Park - The End |

N O T E S:Tudo ou nada.|
@ terra de ninguém!
Poder contar detalhes para Eva de seu pai foi uma das formas mais grosseiras de deixa-la sentir o que seu pai havia sentido, não ligava, queria que ela pudesse ver o que ele havia feito com John, mas, como não podia mostrar deu a ela o gosto do que ele sentiu naquela noite...
– Nunca te tomei como canibal Michael...
Encarou ela de forma debochada.
- Não...Não sou canibal, apenas meu lado feroz que gritou mais alto...
Continuava com seu deboche no som das palavras, ela estava ficando entediada ? Não sabia, mas o gesto dela jogar a cabeça para trás o deixou pensativo. O seus sentidos eram aguçados e isso o ajudou a ouvir o que ela disse de forma baixa, estavam próximos também...
– Sera que o lobo se esqueceu da razão...?
- Por que perderia ?
Surpreendeu com a pergunta seguido da dela, olhou para o céu, as nuvens estavam acobertando o local, não, só poderia ser brincadeira, chover logo agora? Ainda mais com o tempo marcando céu estrelado toda a semana, isso só pode ser conspiração...
Olhou para Eva de forma séria e eis que um cheiro novo invadiu suas narinas, lentamente foi se virando e procurando aquele odor de vampiro, era um vampiro e parecia ser Mikhail, mas algo estava diferente, ela mais adocicado, tinha uma versão feminina do Lord vampiro ?
Foi nesse meio tempo que um impacto causou um choque no híbrido o fazendo voar contra uma árvore. O choque fora bem forte, o fez até tirar sangue, não muito, mas estava com uma leve brecha em sua testa, ela fazia um caminho escarlate percorrer sua testa, ÓDIO!
Se levantou usando sua hiper agilidade, estava meio tonto e isso o fez ficar brevemente vulnerável.
Pode escutar a outra dar sua apresentação..

- Olá! Creio que não nos conhecemos.
Um soco veio em seguida, se curvou sentindo a dor e assim ela aproveitou e pegou pelo pescoço o lançando contra o banco da praça, o impacto doía de forma aguda, uma careta bem feia surgiu.
- Sou Camille, cria de Mikhail.
Quando ela preparou o outro movimento para chuta-lo ele pôs sua mão impedindo dela prosseguir o golpe e assim apertou forte seu calcanhar enquanto ele puxava seu pé a jogando contra uma árvore..
Se levantou com as mãos sobre seu estômago e cambaleante...

- AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAARRRRRRRRRRRRGH!
Não sabia que Mikhail tinha deixado um rastro pelos cantos, o grito de ódio surgiu assim fazendo a dor dele desaparecer, seus olhos se tornavam negros com o contorno dourado e seus caninos ficavam expostos. Ela se levantou logo querendo intimidar quem não devia..
- E você vai me dizer onde ele e a Jessica estão, ou juro que encontro um jeito de te matar
Sorriu torto.
- Por que você não vai cuidar de seus próprios assuntos, o meu é somente ela...
Sentiu o cheiro de asfalto molhado a uns metros, a chuva estava chegando e aquilo não seria bom para ele, uma bruxa domadora da água, isso é muita sacanagem, os olhos permaneciam em Camille esperando ela dar seu próximo movimento, aliás, ele quem daria esse movimento..
- Mikhail que me perdoe, mas você vai pagar...
Usou sua velocidade ficando atrás dela pegava pelo seu pescoço e apertava com força, queria quebrar aquele pescoço em pedaços, ela não tinha que ter interferido em nada.
- Por ter encostado em mim..
Apertou mais um pouco e em seguida a lançou contra uma outra árvore, não deixaria barato, assim que ela se chocou contra o tronco ele pegou na sua cabeça e acertou contra o concreto brutalmente.
O sangue agora era dela, a chuva caia, esquecia de Eva e seus feitiços aquáticos, pegou a vampira pelo pescoço como ela havia feito e observou sua face agora bem danificada.
Nesse momento seu telefone toca, uma hora bem imprópria para isso não? Michael quando olhou no display era Klaus, teve que atender, aproveitou a outra meio desnorteada e atendeu.

Citação :
- Michael, sou eu. Escute, não me interessa o que está fazendo, mas se estiver na festa de Halloween, quero que procure a bruxa que é amiga de Elena e quero que faça isso agora. Você sabe quem ela é. Preciso que distraia a Bonnie, enquanto eu tenho uma conversinha com a minha doppelganger. Ah! Mais uma coisa. Se Caroline estiver com elas, cuide dela também, mas nem pense em matá-la ou feri-la, entendeu? Agora seja rápido, estou voltando para a festa e encontro você lá.
Desligava o celular e o colocava no bolso, as vezes fazer trato com alguém é tão entediante que chega da vontade de quebrar alguns e fazer seu próprio.
Se aproximou da maldita vampira e a pegou novamente pelo pescoço, era mania dele fazer aquilo, sorriu maliciosamente e olhou para a face um tanto desfigurada.

- Agora você me paga...
Os dentes estavam preparados, o pescoço estava a centímetros de sua boca quando sentiu os ossos de suas pernas se partirem, soltou no mesmo instante a maldita vampira e caiu ao chão...
- AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH!
O berro foi alto, a dor bem sinistra, pôde ver seus ossos estarem ao lado de fora de seu interior, olhava para ele e em seguida viu a maldita bruxa se vangloriar, ela estava próxima a ele e agora fazia o feitiço virar contra o feiticeiro.
– O que dizia, Michael..Como um tronco antigo se quebrando?Não quis ligar para a dor, apenas olhou para ela mostrando seus dentes, pelo sangue frio ele pegou uma de suas pernas e empurrou o osso para dentro da perna..
- Eva...
Ele não estava conseguindo achar uma saída para aquela ocasião, até pensar na vampira que estava ao seu lado, pegou ela pelo braço e a colocou ao seu lado, encravou novamente a mão nela só que agora bem na direção do coração, sentiu-o ficar pulsando dentre sua mão, uma único movimento de boca ou aproximação ela morria...
- Eu a mato...Se aproxime ou ouse outra coisa, pois vou sentir isso, eu arranco o coração dela...
Uma única saída, tudo que ele tinha, era ela poupar a vida de quem ajudou de uma certa forma ou ele matava a filha de Mikhail e morria em seguida deixando o vampiro para caça-la eternamente...



Última edição por Michael Sullyvan em Ter Nov 06, 2012 10:56 am, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Nick Scott

avatar

Mensagens : 341
Data de inscrição : 25/10/2012
Idade : 27
Localização : Mystic Falls, sempre na net

MensagemAssunto: Re:Praça da Cidade   Ter Nov 06, 2012 9:27 am

Welcome To Mystic Falls
When Thinks Happen...


Tag:Anybody
Werning:This


Muitas coisas aconteceram ultimamente e eu tinha de clarear minha mente. Eu estava quebrando minha promessa indo á esta cidade, mas o que mais eu poderia fazer? Minha família morta e a única pessoa que pode me proteger está do outro lado do mundo para te proteger por quê te ama está fazendo isso por você. A única forma de eu agradecer era indo á esta cidade, e claro, como ela está sempre cheia de coisas estranhas eu havia passado em um lugar antes de vir á esta cidade, comprei o máximo de verbena e wolfsbane posível, eu tinha um colar vermelho com a verbena e uma pulseira com a planta que protege-me dos lobos. Mas o problema seria as bruxas, não sabia o seu ponto fraco. Bem, segundo o livro de caçador de meu pai que eu encontrei, dizia nada sobre como matar uma bruxa.
Começei a pensar em tudo, estava no carro que aluguei temporariamente e então devolveria depos ou alguém da cidade vizinha viria pegar ele. Parei na praça da cidade olhando tudo ao meu redor.
- Pelo visto essa cidadezinha vai ser difícil? - Resmumguei para mim mesmo olhando a praça com meus olhos vermelhos de sono. Suspiro e então desço para olhar meu mapa de como encontrar o lugar que eu procurava: uma casa que nunca havia visto antes. Não entendi nada direito. Olhei e vi a decoração de Halloween e então parei e fiquei observando. "Eu gostava de Halloween quando ainda era normal, ou seja, antes de minha família ser assassinada e eu saber sobre tudo isso sobre vampiros, lobos e bruxas.", pensei comigo mesmo e suspirei fadigado. Me encostei no carro pequeno e olhei ao meu redor e meio que me assustei, eu não podia ser bruxo mas podia muito bem sentir algumas coisas estranhas ao meu redor. Algumas criaturas rondam bastante por aqui. Tossi de leve e entrei no carro novamente.
Turno Encerrado para Nick Scott!



Legenda

Soundtrack:ThisTag:NinguémFucking Crazy Human/ Pursued

Thanks Thay Vengeance @ Cupcake Graphics


Última edição por Nick Scott em Ter Nov 06, 2012 2:40 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Klaus Kauffman
Administrador
Administrador
avatar

Mensagens : 2274
Data de inscrição : 28/12/2011
Idade : 25
Localização : Nos seus piores pesadelos

MensagemAssunto: Re: Praça da Cidade   Ter Nov 06, 2012 2:16 pm

OFF: Usuários encerrem seus turnos antes de postarem em outros lugares.
Aviso Nick independente de voce ser caçador, voce continua sendo humano, ou seja, edite seu post.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.facebook.com/giancamposm
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Praça da Cidade   Qua Nov 07, 2012 2:44 am




Playing with death



O híbrido estava resistindo, coisa que eu já esperava. Só não previ que ele fosse revidar tão rápido, ainda mais no estado em que estava. Em um segundo ele estava no chão e deitado de bruços, feito um tapete sob os meus pés. Mas, no momento seguinte era eu quem voava pelos ares, sendo atirada contra uma árvore. Ao perceber o que me esperava na chegada, encolhi meu corpo, protegendo a cabeça, assim não ficaria tonta com o ímpacto. Mas, apesar disso, não foi suficiente, já que minhas costelas bateram de encontro a árvore com extrema violência, fazendo-me trincar os dentes de dor. Me contorci, enquanto levava uma de minhas mãos até o local da dor, sentindo os ossos sob a pele. Eu havia quebrado pelo menos três costelas, mesmo assim respirei fundo, colocando-me de pé. Não pude ficar ereta, meu corpo doía demais, mas pelo menos não estava morta no chão. Espiei o híbrido, enquanto ele fazia seu típico fiasco, gritando como se quisesse espantar a dor. Os olhos dele mudaram e logo os dentes apareceram. – Já estava na hora... – Murmurei, sentindo um gosto metálico na boca. Cuspi um pouco de sangue, nada grave até então, mas minhas costelas latejavam muito, assim como meu calcanhar, onde o maldito híbrido havia apertado. Encarei o monstro e sorri com minhas presas à mostra. "Ora, vejam só. O bichinho de Mikhail está sentindo dor. Ótimo!", pensei. Pelo menos, eu não era a única que estava arrebentada ali.

Ele levantou, sorrindo e tropeçando nos próprios pés até que resolveu abrir a boca para falar comigo. Se eu estivesse mais perto e em melhores condições, teria dado um chute tão forte em sua boca, que provavelmente faria seu maxilar ir parar no meio do cérebro. Se é que ele tinha um. – Porque no momento, meu assunto é com você. – Eu disse empinando mais o corpo, sentindo como se estivesse sendo trespassada por vários golpes de facas que remoíam minhas entranhas. Respirei fundo, mais uma vez, tentando ganhar força, me preparando para o ataque. O híbrido estava tenso, eu podia sentir. Ele parecia preocupado com alguma coisa, e algo me dizia que era com a bruxinha de cabelos cor de âmbar. Ela não estava muito longe de nós, e parecia finalmente estar reagindo. Eu torcia para que ela recobrasse suas forças e fizesse algo o mais rápido possível, já que eu tinha plena consciência de que não poderia deter aquele híbrido sozinha por muito tempo. Esperava que a bruxa pudesse me ajudar a arrancar alguma informação dele, qualquer coisa que me levasse a Mikhail e Jessica. Foi então, que senti algo estranho. Era a sensação de que algo tinha sido arrancado de mim e eu tinha um gosto esquisito na boca. – Jessica... – Sussurrei distraída. Alguma coisa muito séria tinha acontecido, pois, eu não podia mais sentir a filha de Hunter. Durante todo o tempo, eu estava tentando captar as fracas sensações que vinham da garota, mas de repente tudo se foi. Naquele instante de distração, eu já não sentia mais nada. Alguma coisa tinha acontecido com Jessica e eu temia que Mikhail a tivesse matado. Esse foi meu erro.

A distração com a bruxa ruiva me custou caro, e quando percebi já era tarde demais. O híbrido tinha agarrado meu pescoço, apertando cada vez mais forte, enquanto eu sentia minha garganta sendo esmagada pouco a pouco. Tentei reagir, acertando-lhe chutes com os calcanhares, mas o receio de estar a um passo de ter meu pescoço quebrado me fez perder a força. Meus olhos lacrimejavam, a visão ficou turva, e tudo que eu podia sentir era a pressão daqueles malditos dedos envolvendo meu pescoço. Então, ele me lançou novamente no ar, fazendo meu corpo chocar-se contra outra árvore. Não tive tempo de levantar, pois, quando dei por mim, o maldito servo de Mikhail já voltava a me atacar, forçando minha cabeça contra o concreto, batendo-a violentamente entre vários golpes que fizeram meu sangue colorir a calçada. Eu estava tonta, fraca e mal podia abrir os olhos. Sentia como se minha cabeça fosse um alvo ambulante, sendo acertado por diversas bolas de canhão. A dor era intensa e parecia refletir por todo o meu corpo. Apertei os olhos por um instante, tentando ignorá-la, mas nesse momento, a imagem de meu criador surgiu e era tão nítida que eu quase poderia tocá-la. "Não pense nele, Camille... Não pense...", minha mente sussurrava confusa. Senti algo frio respingar em meu rosto até que o cheiro de terra e grama molhada se fez presente ao meu redor. Estava chovendo, mas eu não tive tempo para apreciar o momento. Uma mão enorme voltou a envolver meu pescoço e eu rosnei ao sentir aquele odor insuportável do híbrido. Ele ergueu-me no ar, como se eu fosse uma pena. Continuou pressionando minha garganta mais e mais, forçando-me a abrir os olhos para encará-lo. Eu podia sentir o sangue de minha testa pintando meu rosto, misturando-se com a chuva que caía cada vez mais forte. Me debati, enquanto tentava, sem sucesso libertar-me daquele ser maldito.

Foi então, que um som inesperado apareceu, forçando o híbrido a me soltar no chão. Desabei sem nenhuma resistência, mas algo dentro de mim ainda insistia para que eu tentasse me reerguer. Sendo assim, aproveitando a distração do híbrido, arrastei-me com dificuldade, sentindo a dor em minhas costelas aumentar, enquanto forçava o corpo para levantar. Não fui muito longe, já que mais uma vez, aquele verme prendia-me pelo pescoço, forçando-me a sentir o seu mau hálito. Ele abriu a boca e arreganhou aqueles dentes nojentos, fazendo meu estômago revirar até que o som de ossos se partindo ecoou de leve em meus ouvidos. Estávamos de volta ao chão, o híbrido e eu. Minha risada era desgraçadamente fraca, mas mesmo com a dor que sentia, não consegui evitá-la. Ouvir aquele híbrido berrando de dor era como escutar a mais bela melodia vibrando em meus ouvidos. Pelo pouco que percebi – já que não estava em condições de notar muita coisa – a bruxa vestida de boneca de pano havia quebrado as duas pernas do maldito e eu torcia para que ela fizesse pior. Acho que até poderia rir mais, caso ele não tivesse murmurado um nome que me fez calar a boca. "Eva!" Então era ela. O nome que eu havia mencionado em meio aquelas palavras em galês, quando Thomas estava comigo na festa... Era ela! Eva! Na hora eu não entendi, mas ali, naquele momento, tudo fazia sentido. Aproveitando a situação, mais uma vez tentei esquivar-me para longe do híbrido, arrastando-me, porém não houve tempo suficiente. Fui enlaçada pelo braço e trazida de volta até sentir a mão do híbrido enfiando-se por dentro de minha fantasia, remexendo meu corpo e deixando-me tensa ao sentir seus dedos pressionando meu peito pouco a pouco. Aflição e dor misturaram-se de forma absurda quando ele rasgou meu peito, abrindo caminho com a mão. O sangue surgiu rapidamente e eu não podia me mexer, sentindo a pouca energia que ainda me restava, escapando-me aos poucos. A mão do híbrido avançou, alcançando meu coração e naquele momento, meu olhar voltou-se para a bruxa, implorando para que ela o matasse. Apesar da dor que me dilacerava, eu não estava com medo. Se eu morresse, Mik encontraria outro brinquedinho para por no meu lugar, então não faria nenhuma diferença se eu estivesse viva ou morta.













Tags: Mikhail, Jessica, Thomas, Eva e Michael Costume: Here Car Soundtrack: UNKLE - Blackout

Thanks THE FOX! DO OOPS! e Flying Away from TDN pelo template!



Voltar ao Topo Ir em baixo
Klaus Kauffman
Administrador
Administrador
avatar

Mensagens : 2274
Data de inscrição : 28/12/2011
Idade : 25
Localização : Nos seus piores pesadelos

MensagemAssunto: Re: Praça da Cidade   Qui Nov 08, 2012 8:07 pm

   TURNO ENCERRADO E PAUSADO PARA TODOS!    
Qualquer post em relação a esse e qualquer outro dia, turno, será excluída, e o usuário advertido.

________________________________
Agora: Fórum em Manutenção
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.facebook.com/giancamposm
Michael Sullyvan
Hibrido
Hibrido
avatar

Mensagens : 437
Data de inscrição : 19/07/2012
Idade : 26
Localização : Anywere

MensagemAssunto: Re: Praça da Cidade   Qui Jan 17, 2013 10:14 am











My Name is Death,

and I came to get you+



P O S T :001|

T A G :Nobody|

L Y C R I S:Linkin Park - The End |

N O T E S:Um novo começo.|
@ terra de ninguém!
À pouco tempo aquele local havia sido arena de uma pequena batalha, sim, ele lembrava disso quando esboçou um sorriso sarcástico, ele quem?
Sua aparência era de um ser frio e calculista, seu jeito jogado ao banco observando todos passarem por ali apenas o fazia apenas um ser comum, mas na verdade ele era pior que isso, era um Híbrido, o famoso Michael Sullyvan havia sobrevivido ao caos que havia acontecido naquele dia de baile das bruxas, foi bem das bruxas mesmo, porque parecia que todas estavam soltas, Jessica havia sumido assim como Mikhail, Eva, Thomas e outros que estavam envolvidos naquela confusão de grimórios, vinganças e sangue..
Mascava um chiclete de menta, estava entediado, parecia que todos haviam sumido, até mesmo Jason, aquele desgraçado.
- Será que estou sozinho nesse fim de mundo ?
Perguntou para si enquanto observava um casal passando por ele, o casal olhou de forma estranha, ele apenas arqueou uma das sobrancelhas e sorriu.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Jasmynie McCullough

avatar

Mensagens : 127
Data de inscrição : 12/11/2012
Idade : 23
Localização : Atualmente em Mystic Falls

Ficha do personagem
Nivel: Médio

MensagemAssunto: Re: Praça da Cidade   Qui Jan 17, 2013 10:35 am





Feeling a Hybrid
In fact, the only thing I.................really know......who I am, what I am and what I can and should do with my powers ... I'm Jasmynie McCullough - The Witch.



Jas caminhava pela praça. Após sair perplexa do cemitério devido ao ocorrido, não esperava grande coisa daquele dia infeliz. Então uma sensação angustiante toma seu corpo, era como ódio remoendo, era como sofrer de novo o que antes já havia sido intenso. Fúria e sutileza se uniam em um só corpo. Percebeu então que o que sentia eram as emoções manifestadas por um homem que estava próximo a ela. Ela o reconhecera de algum lugar, seu nome era Michael Sullyvan, um Hybrid. Para Jasmynie, já estava explicado o que estava sentindo, devido aos boatos de uma recente briga ali ocorrida. Sutilmente, ela tocou o ombro de Michael desejando demonstrar companheirismo e tentando passar calma...




Tags: # Hybrid
Voltar ao Topo Ir em baixo
Michael Sullyvan
Hibrido
Hibrido
avatar

Mensagens : 437
Data de inscrição : 19/07/2012
Idade : 26
Localização : Anywere

MensagemAssunto: Re: Praça da Cidade   Qui Jan 17, 2013 10:55 am











My Name is Death,

and I came to get you+



P O S T :002|

T A G :Jasmynie|

L Y C R I S:Linkin Park - The End |

N O T E S:Um novo começo.|
@ terra de ninguém!
O tempo passava, isso era nostálgico para o híbrido, as pessoas que ainda vagam por ali se quer davam importância ao homem sentado ali próximo à eles enquanto estudava sua presa, quem seria sua próxima vítima ?
Eis que algo lhe surpreendeu, um toque em seu ombro e uma jovem surgia, seus olhos eram de tom desconhecido, parecia um azul passando para um violeta, não sabia bem, não a conhecia, ela se sentava mostrando um certo sorriso estranho, será que ela o conhecia ?
- Pois não ?
Seu tom foi bem rústico, estava tenso por passar tempos sozinho, tinha saudades de Henri, mas aquele miserável havia sumido...

Voltar ao Topo Ir em baixo
Jasmynie McCullough

avatar

Mensagens : 127
Data de inscrição : 12/11/2012
Idade : 23
Localização : Atualmente em Mystic Falls

Ficha do personagem
Nivel: Médio

MensagemAssunto: Re: Praça da Cidade   Qui Jan 17, 2013 11:09 am





Feeling a Hybrid
In fact, the only thing I.................really know......who I am, what I am and what I can and should do with my powers ... I'm Jasmynie McCullough - The Witch.



[...] Apesar da sutileza do toque, ele parecia surpreso, sem hesitar, num tom frio e seco ele sussurrou: _ Pois Não?
Talvez se fosse outra pessoa aquilo tivesse cortado toda a solidariedade que Jas estava disposta a dar, mas com ela não. Mais uma vez a paciência falou mais alto! Ela lhe respondeu: _ Tudo bem? Parece atordoado..!
Mas uma vez Michael demonstrou surpresa.. Jas deu meio sorriso e sentou-se ao lado dele no banco da praça. Sua sensação mística lhe mostrava que as emoções dele pareciam um pouco mais controladas.. Ela suspirou, pensou na solião que a cercara antes de conhecer May, disse-lhe então: _ Quer conversar sobre isso?



Tags: # Hybrid # Michael
Voltar ao Topo Ir em baixo
Michael Sullyvan
Hibrido
Hibrido
avatar

Mensagens : 437
Data de inscrição : 19/07/2012
Idade : 26
Localização : Anywere

MensagemAssunto: Re: Praça da Cidade   Qui Jan 17, 2013 11:24 am











My Name is Death,

and I came to get you+



P O S T :003|

T A G :Jasmynie|

L Y C R I S:Linkin Park - The End |

N O T E S:Um novo começo.|
@ terra de ninguém!
Desvirou seu rosto para o lado e revirou os olhos. As vezes ser invisível é bom.
Voltou a encarar a jovem e mostrou um sorriso forçado.
- Na verdade eu estou atordoado, estou me corroendo por dentro, estou em uma cidade aonde minha diversão sumiu, agora estou tentando achar outra diversão..
Ele parou e se lembrou, Jason!
Aquele maldito estava por ai ainda, ele seria um ótimo passatempo, caça-lo e depois se vingar daquela primeira festa seria bem legal...
- Agora sim, estou bem tranquilo..
Teve que disfarçar, para mostrar a ela que aquele desabafo fajuto era tudo que precisava fazer..
- Uma bruxa certo?
Apontou para ela e logo apontou para si mesmo.
- Você poderia me ajudar, se quer mesmo ser boa samaritana..Que tal?
O sorriso agora era malicioso, será que conseguiria ajuda-lo ?

Voltar ao Topo Ir em baixo
Jasmynie McCullough

avatar

Mensagens : 127
Data de inscrição : 12/11/2012
Idade : 23
Localização : Atualmente em Mystic Falls

Ficha do personagem
Nivel: Médio

MensagemAssunto: Re: Praça da Cidade   Qui Jan 17, 2013 11:34 am





Feeling a Hybrid
In fact, the only thing I.................really know......who I am, what I am and what I can and should do with my powers ... I'm Jasmynie McCullough - The Witch.



[...] Jas começava a se irritar. Conhecia falsidade há quilometros de distância, de fato ele queria cortar a conversa ali sem dar mais satisfações. Mero engano. Na verdade, ela percebera que ele não sabia como se portar diantede tal situação. Alguém estava sendo gentil, e isso não parecia algo comum para Michael: _ Melhor não dizer que sentiu meu cheiro e me determinou Bruxa; Meu nome é Jasmynie, Jasmynie McCullough, você deve ser o Michael...
Ele pareceu não gostar muito, mas Jas não se importou:Talvez eu ajude, talvez não! Do que se trata?
Deu um sorriso tão malicioso quanto...



Tags: # Hybrid # Michael
Fundo Musical: # I'm With You - Avril Lavigne
Voltar ao Topo Ir em baixo
Michael Sullyvan
Hibrido
Hibrido
avatar

Mensagens : 437
Data de inscrição : 19/07/2012
Idade : 26
Localização : Anywere

MensagemAssunto: Re: Praça da Cidade   Qui Jan 17, 2013 11:52 am











My Name is Death,

and I came to get you+



P O S T :003|

T A G :Jasmynie|

L Y C R I S:Linkin Park - The End |

N O T E S:Um novo começo.|
@ terra de ninguém!

Melhor não dizer que sentiu meu cheiro e me determinou Bruxa; Meu nome é Jasmynie, Jasmynie McCullough, você deve ser o Michael...
Agora sim, ela havia se mostrado conhecer o mesmo, isso o interessou por um lado, mas logo a proposta veio a se destabilizar com sua segunda frase.
Talvez eu ajude, talvez não! Do que se trata?
A feição mudava, estava mais serio agora, voltou a ficar sério, será que ele iria se conter ou prosseguiria a fingir sua boa vontade ?
- Precisava encontrar alguém, alguém que me deve uma coisa muito importante...
Ele selou os lábios parando de dizer mais sobre o assunto ali.
- É tudo que irei contar, se quiser entrar nessa contarei mais, se não tentarei de todas as formas para encontra-lo, até mesmo podendo matar metade da cidade só pra que ele me veja...
Nessa segunda parte da frase ele olhava para as mãos como se imaginasse um coração e logo fechava sua palma ferozmente, como se ele estivesse esmagado aquele coração.
- Então ?
O tom fora mais abafado, estava olhando fixadamente em seus olhos.


Voltar ao Topo Ir em baixo
Jasmynie McCullough

avatar

Mensagens : 127
Data de inscrição : 12/11/2012
Idade : 23
Localização : Atualmente em Mystic Falls

Ficha do personagem
Nivel: Médio

MensagemAssunto: Re: Praça da Cidade   Qui Jan 17, 2013 12:06 pm





Feeling a Hybrid
In fact, the only thing I.................really know......who I am, what I am and what I can and should do with my powers ... I'm Jasmynie McCullough - The Witch.



[...] Meio sorriso de novo. Jas não poderia confirmar uma ajuda à alguém que mal conhecia. Tudo o que sabia sobre ele era o que os sentidos de bruxa lhe apontavam. Isso tornou mais difícil a atuação amadora que Michael estava fazendo: _ É melhor que valha a pena! Dessa vez, quem deu meio sorriso foi ele... Demontrou-se nervoso, apertava as mão incessantemente. até que murmurou: _ Então?
Olhava fixamente para os olhos dela, provavelmente tentando intimidá-la. Ela o encarou da mesma forma, enfrentando-o, afinal, já havia arrancado o coração de um Werewolf com as próprias mãos. Não era a intenção dela naquele momento. Apesar de tudo, ela começava a gostar do jeito dele: _ Não se pode localizar alguém sem saber quem é. Se quiser alguma possibilidade terá que me contar mais. Além disso, se eu não conhecer, precisarei de algum pertence ou algo que ele tocou, mesmo que seja levemente.,
Michael desarmou, relaxou os ombros, e tornou a armar-se....



Tags: # Hybrid # Michael
Fundo Musical: # I'm With You - Avril Lavigne
Voltar ao Topo Ir em baixo
Michael Sullyvan
Hibrido
Hibrido
avatar

Mensagens : 437
Data de inscrição : 19/07/2012
Idade : 26
Localização : Anywere

MensagemAssunto: Re: Praça da Cidade   Qui Jan 17, 2013 5:07 pm











My Name is Death,

and I came to get you+



P O S T :004|

T A G :Jasmynie|

L Y C R I S:Linkin Park - The End |

N O T E S:Um novo começo.|
@ terra de ninguém!
- Você não vai se arrepender...
O tom calmo e bem medonho saiu dos lábios do mesmo enquanto os olhos mostravam sua verdadeira felicidade..O fogo domava suas retinas.
"Então?"
Ele parou e cruzou os braços novamente, observou que ela também era espertar, queria saber o motivo e quem era, mas iria por parte.
- Eu sou algo que ele já tocou, mas se quiser conheço um local bem visitado por ele...
Seu nome é Jason, Jason Kylle, namora agora um tal de Zed, um bruxo medíocre..

Se encostava no banco e olhava para o por do sol que estava acontecendo.
- Quero poder brincar com ele um pouco, quero saber aonde ele anda para me tornar novamente sua assombração, enquanto meu "mestre" não me chama, Klaus...
Será que havia falado demais ?


Voltar ao Topo Ir em baixo
Jasmynie McCullough

avatar

Mensagens : 127
Data de inscrição : 12/11/2012
Idade : 23
Localização : Atualmente em Mystic Falls

Ficha do personagem
Nivel: Médio

MensagemAssunto: Re: Praça da Cidade   Qui Jan 17, 2013 5:54 pm





Feeling a Hybrid
In fact, the only thing I.................really know......who I am, what I am and what I can and should do with my powers ... I'm Jasmynie McCullough - The Witch.



[...] Agora foi Jasmynie quem se supreendeu. Ele estava realmente contente: _ De fato, eu falo de algo apenas material, porém um pouco de sangue desse tal Zed serve bem. Preciso disso, de um mapa e duas velas. Seria mais adequado nos encontrarmos em um lugar mais reservado e adequado.
Ela se levanta e prepara-se para a resposta. Precisava mesmo de um pouco de adrenalina:_ Se não conseguir o sangue rápido o sufiente, preciso de algo material. É possível?



Tags: # Hybrid # Michael
Fundo Musical: # I'm With You - Avril Lavigne
Voltar ao Topo Ir em baixo
Michael Sullyvan
Hibrido
Hibrido
avatar

Mensagens : 437
Data de inscrição : 19/07/2012
Idade : 26
Localização : Anywere

MensagemAssunto: Re: Praça da Cidade   Qui Jan 17, 2013 6:56 pm











My Name is Death,

and I came to get you+



P O S T :004|

T A G :Jasmynie|

L Y C R I S:Linkin Park - The End |

N O T E S:Um novo começo.|
@ terra de ninguém!
Será um enorme prazer arrancar esse sangue do bruxo, mas será um pouco complicado, mesmo assim o farei.
Ela se levantou e ele fazia o mesmo, correr aquele risco maravilhoso seria bem interessante, se vingar com dois ataques..
- Enquanto ao mapa eu já tenho, mas farei pra arrancar seu sangue, não se preocupe, em breve nos encontraremos...No Grill ?
Podia vê-la afirmando com a cabeça, será ótimo estar com uma ajudante bruxa, é bem mais fácil.
- Até lá senhorita McCullough..
Se virou enquanto ela ia para o outro lado assim ambos saiam da praça.

ENCERRADO PARA JAS E MIKA


Voltar ao Topo Ir em baixo
Alexia Dobrev Radcliffe

avatar

Mensagens : 182
Data de inscrição : 22/01/2012
Idade : 21
Localização : Mystic Falls

MensagemAssunto: Re: Praça da Cidade   Ter Fev 05, 2013 9:55 am


Passeio Na Praça



Chego à praça da cidade que estava um tanto deserta à essa hora do dia. Caminho um pouco ao redor da praça já que não havia absolutamente nada que eu pudesse fazer para matar meu tédio naquele momento, então me sento sob uma árvore, pensando em algo que eu pudesse fazer para me distrair. Decido abrir um livro antigo que eu havia encontrado guardado a séculos em minha casa e começo a lê-lo calmamente. Talvez eu fizesse um 'lancinho' mais tarde.

TAGGED: --- │ WEARING: HERE │ CREDITS: BABY DOLL @ ETVDF
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://myfaithfulworld.tumblr.com
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Praça da Cidade   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Praça da Cidade
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 19 de 19Ir à página : Anterior  1 ... 11 ... 17, 18, 19

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
The Vampire Diaries Brasil RPG :: RPG The Vampire Diaries :: --
Ir para:  

A trama do fórum está disponível aqui(LINK).

O fórum está oficialmente aberto, e ele foi resetado ou seja: todos as vagas estão livre, os cannons e avatares foram deletados, assim como as fichas de personagens.

E agora nós criamos mais personagens que não fazem parte da série, e colocamos do jeito que nós queremos, vocês estão livres para pegarem os cannons que quiserem, contanto que falem com a Administração primeiro.